Perception gaps between Brazil and the US on nuclear matters

Nos últimos anos, o Brasil vem se apresentando como um poder emergente cada vez mais ativo na diplomacia nuclear global. Neste contexto, Togzhan Kassenova, pesquisadora associada do “Nuclear Policy Program” da Carnegie Endowment - atualmente pesquisadora visitante no Centro de Relações Internacionais da FGV, sediado no CPDOC - apresenta sua pesquisa sobre as diferentes perspectivas do Brasil e dos Estados Unidos sobre questões nucleares. Nesta curta entrevista, ela apresenta uma breve explicação de sua pesquisa e expõe os motivos que a levaram a desenvolvê-la. 

 

Confira alguns dos Pocket Talks anteriores aqui:

Diplomacy post-Westphalia: is the EU a model for the rest of the world?

 

The EU and Global Governance: transformations of the European foreign policy

From the European wars to the emergence of multilateralism and European unity

 

Entrevistado: 
Data: 
28/09/2015
 
Copyright © 2018 CPDOC

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede