Oswaldo Aranha

Sigla: OA

Dados Biográficos

Titular: Oswaldo Euclides de Sousa Aranha

Filiação: Euclides Egídio de Sousa Aranha e Luisa de Freitas Vale Aranha

Nascimento: 15/2/1894, Alegrete, RIO GRANDE DO SUL, Brasil

Cônjuge: Delminda Benvinda Gudolle Aranha

Falecimento: 27/1/1960, Rio de Janeiro, RIO DE JANEIRO, Brasil

Formação Acadêmica

  • Ensino Superior (graduação), Direito, Faculdade de Direito, Rio de Janeiro, 1916

Principais Atividades

  • Intendente, Intendência de Alegrete1925,1927
  • Deputado federal, Partido Republicano Riograndense1927,1928
  • Secretário estadual, Secretaria do Interior e Justiça do Rio Grande do Sul1928,1930
  • Ministro de Estado, Ministério da Justiça e Negócios Interiores1930,1931
  • Chefe, Estado-Maior civil Revolução de 19301930,1930
  • Ministro de Estado, Ministério da Fazenda1931,1934
  • Embaixador, Embaixada do Brasil nos Estados Unidos1934,1937
  • Ministro de Estado, Ministério das Relações Exteriores1938,1944
  • Embaixador, Embaixada do Brasil na ONU1947,1947
  • Ministro de Estado, Ministério da Fazenda1953,1954
  • Representante brasileiro, Assembléia Geral da ONU, 12ª1957,1957

Outras Atividades

Atua na repressão à Revolução de 1923 e aos movimentos revolucionários de 1924, 1925 e 1926 no Rio Grande do Sul; um dos fundadores da Frente Única Gaúcha-FUG e da Aliança Liberal (1929); um dos chefes civis da Revolução de 1930; eleito vice-presidente da Sociedade Amigos da América (1944); presidente da Liga de Defesa Nacional (1945); sócio-fundador da Gastal S.A. (1946); presidente das I e II sessões da Assembléia Geral e do Conselho de Segurança da ONU (1947).

Documentos Textuais

  • Manuscritos - 63254

Documentos Impressos

  • Livros - 804
  • Capítulos de Livros - 1
  • Periódicos - 86
  • Exemplares de Periódicos - 138
  • Artigos de Periódicos - 4

Documentos Audiovisuais


  • Iconografia
    • cartão postal - 27
    • cartão postal + foto - 90
    • foto - 970
    • imagem impressa - 1
  • Imagens em movimento
    • filme - 3
  • Som
    • disco - 17

Análise da Documentação

DOCUMENTOS TEXTUAIS: O arquivo está organizado em 8 séries: DOCUMENTOS PESSOAIS, CORRESPONDÊNCIA POLÍTICA, CORRESPONDÊNCIA DIVERSA, TEMÁTICA, PRODUÇÃO INTELECTUAL, TRABALHOS DE TERCEIROS, RECORTES DE JORNAIS E DOCUMENTOS COMPLEMENTARES. Os documentos permitem a recuperação da trajetória pública e privada de Oswaldo Aranha e fornecem informações sobre os principais eventos da política brasileira. Do período que antecede o ano de 1929 destacam-se registros sobre os movimentos revolucionários no Rio Grande do Sul e a Coluna Prestes, existindo algum material relativo aos cargos públicos e aos mandatos legislativos exercidos pelo titular. A partir de 1929 a correspondência política adquire maior vulto, abordando temas como a Aliança Liberal, as articulações institucionais estabelecidas pelo Governo Provisório e o surgimento das organizações políticas vinculadas ao tenentismo. O arquivo reúne, todavia, poucos elementos sobre a crise mineira de 1933 e a Assembléia Nacional Constituinte de 1934. Com relação à gestão de Oswaldo Aranha no Ministério da Fazenda, encontram-se numerosos documentos sobre a política comercial e financeira do governo brasileiro, tratando particularmente da comercialização do café, do intercâmbio comercial do produto com outros países e da consolidação da dívida externa brasileira. O maior volume de registros concentram-se no período de 1934 a 1944 e diz respeito à passagem do titular pelo Ministério das Relações Exteriores e à sua atuação à frente da embaixada do Brasil em Washington. São focalizados, entre outros temas, a Questão do Chaco, a assinatura do tratado comercial com os Estados Unidos (1935), a Missão Souza Costa (1935), a Conferência de Buenos Aires (1936), a questão do pan-americanismo e as relações do Brasil com os demais países da América Latina e com os Estados Unidos, destacando-se o material relativo à participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial. Quanto à política interna desse período, os documentos apresentam informações detalhadas sobre a Lei de Segurança Nacional, o levante comunista de 1935, o rompimento entre Getúlio Vargas e Flores da Cunha e a atuação do integralistas. Os registros posteriores a 1945 referem-se fundamentalmente à atuação do titular na ONU, às relações do Brasil com a União Soviética, ao fechamento do Partido Comunista Brasileiro, às eleições de 1947 e de 1950, à crise militar e ao progressivo enfraquecimento do governo Dutra. No tocante ao segundo governo Vargas, a maioria dos documentos aborda questões vinculadas à gestão de Oswaldo Aranha na pasta da Fazenda entre 1953 e 1954. Integra ainda o arquivo materior relativo à sucessão presidencial de 1955, a aspectos da política internacional e da política interna norte-americana do final da década de 1950 e à polêmica em torno do reatamento das relações Brasil-URSS no mesmo período. Período abrangido: 1856-1960. Os DOCUMENTOS AUDIOVISUAIS refletem a trajetória política de Oswaldo Aranha, apresentando de maneira contínua momentos relevantes de sua atuação. A maior parte do material concentra-se no período de 1930 a 1945 e, em especial, na gestão do titular no Ministério das Relações Exteriores. Encontram-se ainda cartões-postais do I Congresso Integralista Regional de 1935, realizado em Santa Catarina. Os filmes (mudos) apresentam aspectos da vida pública do titular e uma homenagem póstuma a ele prestada em uma sinagoga do Rio de Janeiro. Os discos contêm discursos políticos, alguns pronunciados pelo locutor César Ladeira às vésperas da Revolulão Constitucionalista de 1932 e durante o movimento, bem como o hino dos acadêmicos da Faculdade de Direito de São Paulo. Período abrangido: 1902-1960 DOCUMENTOS IMPRESSOS: O material impresso reflete a atuação do titular e inclui vários discursos e entrevistas, destacando-se "A política econômica e financeira" (1954), uma coletânea de seus principais pronunciamentos na segunda gestão no Minínstério da Fazenda. Existem numerosos registros sobre economia e finanças, desde publicações oficiais do Ministério da Fazenda e relatórios do Banco do Brasil até trabalhos teóricos vinculados a esse tema. O material relativo à política externa é expressivo, compreendendo, entre outros, os relatórios do Ministério das Relações Exteriores e a Coleção de Atos Internacionais. Encontram-se ainda os manifestos-programa da Ação Integralista Brasileira-AIB, do Clube 3 de Outubro, os estatutos e regimentos internos da Sociedade Amigos da América, além de diversas homenagens e biografias sobre o titular. Período abrangido: 1857-1975