Getúlio Vargas

Sigla: GV

Dados Biográficos

Titular: Getúlio Dornelles Vargas

Filiação: Manuel do Nascimento Vargas e Cândida Dornelles Vargas

Nascimento: 19/4/1882, São Borja, RIO GRANDE DO SUL, Brasil

Cônjuge: Darci Sarmanho Vargas

Falecimento: 24/8/1954, Rio de Janeiro, RIO DE JANEIRO, Brasil

Formação Acadêmica

  • Ensino Superior (graduação), Direito, Faculdade de Direito, Rio Grande do Sul, 1907

Principais Atividades

  • Deputado estadual, Partido Republicano Riograndense1909,1921
  • Deputado federal, Partido Republicano Riograndense1923,1926
  • Ministro de Estado, Ministério da Fazenda1926,1927
  • Presidente de estado, Governo do estado do Rio Grande do Sul1928,1930
  • Presidente da República, Presidência da República1930,1945
  • Senador, Partido Social Democrático1946,1949
  • Senador constituinte, Assembléia Nacional Constituinte de 19461946,1946
  • Presidente da República, Presidência da República1951,1954

Outras Atividades

Quando deputado federal pelo PRR foi líder da bancada gaúcha. Fundador do Partido Trabalhista Brasileiro-PTB (1945); senador à Assembléia Nacional Constituinte de 1946 pelo Partido Social Democrático-PSD do Rio Grande do Sul. Teve seus discursos publicados nos livros "A nova política do Brasil", em 11 volumes (1938-1947), e "O governo trabalhista do Brasil", em quatro volumes (1952-1969).

Documentos Textuais

  • Manuscritos - 28675

Documentos Impressos

  • Livros - 563
  • Periódicos - 52
  • Exemplares de Periódicos - 134
  • Artigos de Periódicos - 40

Documentos Audiovisuais


  • Iconografia
    • cartão postal - 12
    • cartão postal + foto - 12
    • cartaz - 1
    • desenho - 1
    • foto - 1247
  • Imagens em movimento
    • filme - 6
  • Som
    • disco - 102

Análise da Documentação

O arquivo está organizado em 4 séries: CORRESPONDÊNCIA, CAMPANHA DE 1950, MISCELÂNEA e RECORTES de JORNAIS. Os documentos possibilitam a recuperação da trajetória pública do titular, focalizando todos os eventos políticos ocorridos entre as décadas de 1930 a 1950. O material anterior a 1930 trata basicamente de questões familiares e da política municipal e estadual sul-riograndense. São poucos os registros relativos à atuação de Getúlio Vargas como deputado estadual, federal, ministro da Fazenda e presidente do Rio Grande do Sul. Os documentos dos anos 1929-1930 cobrem satisfatoriamente a unificação da política gaúcha, a formação da Aliança Liberal e as articulações político-militares que culminaram com a Revolução de 1930, embora apresentem informações descontínuas sobre a eclosão do movimento. Existem ainda registros significativos sobre o período de 1930 a 1937. A formação do governo provisório, as crises políticas nas interventorias paulista e gaúcha, a Revolução Constitucionalista de 1932 e a questão dos exilados, as crises políticas das interventorias do Norte, os trabalhos de preparação da Constituinte, as eleições estaduais e o movimento comunista de 1935 encontram-se bem documentados. Há também muitos dados sobre o papel do Brasil no caso da pacificação da região do Chaco, a Missão Sousa Costa e o tratado comercial Brasil-Estados Unidos. Estão igualmente bem retratadas as articulações para a sucessão presidencial de 1937, as negociações e tentativas de acordo entre o governo federal e as forças gaúchas, o rompimento entre Flores da Cunha e Getúlio Vargas e a conjuntura político-militar que culminou com o golpe do Estado Novo. O material que abrange o período 1937 a 1945 focaliza basicamente as relações internacionais. Destacam-se informações sobre o estreitamento de relações entre o Brasil e os Estados Unidos, os acordos e ajudas técnico-militares, o rompimento com os países do Eixo e a participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial. O arquivo fornece ainda subsídios para a pesquisa sobre as relações do Brasil com os países da América do Sul, o posicionamento desses países diante do conflito internacional e as questões políticas internas e externas do Uruguai e da Argentina. Ainda em relação ao período 1937-1945, o arquivo reúne registros significativos sobre a implantação da siderurgia no Brasil, a reunião de Bretton Woods, a Missão Sousa Costa e a Comissão Mista de Defesa Brasil-Estados Unidos. No que se refere à política interna, encontram-se elementos sobre atividades policiais e algumas crises em interventorias e ministérios, bem como a respeito das reformas constitucionais, das articulações oposicionistas e da formação dos partidos nacionais. As informações do período que se estende de 1946 a 1950 concentram-se na correspondência de Getúlio Vargas - que se encontrava em São Borja - com diversos líderes políticos nacionais em torno de questões vinculadas fundamentalmente ao PTB. Existem também documentos relativos ao "impeachment" de Ademar de Barros, ao cancelamento do registro do Partido Comunista Brasileiro, então Partido Comunista do Brasil-PCB e à cassação dos mandatos dos parlamentares eleitos por essa legenda. A sucessão presidencial de 1950 constitui um dos registros mais importantes do arquivo. As articulações em torno de uma candidatura pessedista, a Fórmula Mineira, a Fórmula Jobim, as diferentes tentativas de lançamento de um candidato de "união nacional", o surgimento da candidatura Cristiano Machado e o apoio de Ademar de Barros a Getúlio Vargas são temas que ocupam grande parte da correspondência da época. Há, contudo, pouco material sobre as tentativas para impedir a posse de Vargas e sobre a política partidária em geral. Com relação ao segundo período presidencial, os documentos veiculam temas basicamente administrativos de autarquias, empresas, superintendências e ministérios. Os documentos audiovisuais permitem acompanhar a trajetória pública e privada de Getúlio Vargas e os principais aspectos da vida política nacional durante os dois períodos de seu governo. Constam também do arquivo cartões-postais editados pelo Departamento de Imprensa e Propaganda-DIP. Os filmes apresentam eventos e realizações importantes do primeiro período de sua vida pública, destacando-se duas produções em cores realizadas durante o Estado Novo e a campanha presidencial de 1950. Existe ainda um filme de Getúlio Vargas em companhia de seus pais. Encontram-se no arquivo discos com músicas alusivas a Vargas, à Segunda Guerra Mundial, às legionárias e ao PTB, além de pronunciamentos políticos, ressaltando-se os proferidos pelo titular durante o Estado Novo e a campanha presidencial de 1950. Constam do material impresso entrevistas e discursos de Getúlio Vargas pronunciados durante os dois períodos em que ocupou a presidência da República, destacando-se "A nova política do Brasil" (1938-1947, 11 v.) e "O governo trabalhista do Brasil" (1952-1968, 4 v.).