Todas as entrevistas estão disponíveis através do nosso banco de dados online. Para acessar clique aqui.

O programa de história oral do CPDOC possui o maior acervo de história oral do Brasil. Entre os seus depoentes constam personalidades como Antônio Francisco Azeredo da Silveira, Mário Gibson Barbosa, Ramiro Saraiva Guerreiro, Celso Amorim, Celso Lafer, Luiz Felipe Lampreia, Marcílio Marques Moreira, Luiz Augusto Castro Neves, George Maciel e Rubens Barbosa. O programa conta ainda com centenas de horas de entrevistas de história oral com personagens importantes da política externa brasileira nos últimos 20 anos.

No momento, estamos desenvolvendo dois grandes projetos de pesquisa no âmbito das relações internacionais: “A Política Externa do Governo Lula: Uma História Oral” e “Pax Brasiliana? Um Estudo da Atuação Brasileira em Crises Constitucionais e Políticas na América Latina (1990-2015)”. O primeiro busca desenvolver uma interpretação embasada em fontes primárias sobre a política externa do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010), além de contribuir para o desenvolvimento de tecnologia de análise de dados qualitativos. O objetivo central é explicar como e por que o governo do PT embarcou em uma rota diplomática de caráter ativista, seus principais empecilhos e seus resultados, produzindo mais de 40 horas de entrevistas. Já o segundo constitui uma pesquisa sobre a atuação do Brasil em momentos de crises democráticas na América Latina. O objetivo do projeto, que está em andamento desde 2013, é realizar uma análise comparativa da participação do Brasil na gestão de crises políticas ou de ruptura democrática na região durante os governos Fernando Collor de Mello, Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. O projeto inclui doze estudos de caso nos quais está sendo analisada a participação do Brasil e produzirá mais de 80 horas de entrevistas.

As gravações de todas nossas entrevistas são transcritas por uma equipe de especialistas.
Em seguida, as transcrições passam por um processo de conferência de fidelidade, onde se verifica se há alguma inconsistência entre o texto e o áudio da entrevista. Terminada essa etapa, a transcrição é editada com o objetivo de se eliminar marcas orais. A última etapa consiste em enviar o texto para o entrevistado para que ele possa analisá-lo em sua versão final e propor edições.

A política de confidencialidade do CPDOC determina que os entrevistados possuem total autonomia para determinar em quanto tempo a entrevista estará aberta ao público, assim como quais trechos da entrevista podem ser disponibilizados. Os direitos autorais da entrevista são de propriedade do entrevistado, conforme nosso modelo próprio de Carta de Cessão.

English | Español

Militar. Foi chefe do Estado Maior do Exército (1948-1955).

 

(1917 – 1990)  Ministro das Relações Exteriores do Brasil (1974 - 1979). Embaixador na Argentina (1969-1974), nos EUA (1979-1983) e em Portugal (1983-1985).

Militar. foi ministro-chefe do Serviço Nacional de Informações (1969-1974) e embaixador em Portugal (1974-1978).
 

Militar. Participou do golpe militar de 1964. Foi interventor em Goiás (1964-1965).

 

(1942 - ) Ministro da Defesa do Brasil (2011 - ). Ministro das Relações Exteriores por dois períodos (1993 - 1995 e 2003 - 2010). Representante do Brasil nas Nações Unidas (1995-1999) e na OMC (1999 – 2001). Embaixador na Inglaterra (2001-2002).

Diplomata. Ministro das Relações Exteriores (1992; 2001 - 2003). Ministro do Desenvolvimento. Indústria e Comércio (1999). 

Foi chefe da Divisão de Informações do II Exército (1979-1982).
 

Militar. Foi chefe do Estado Maior da Aeronáutica (1975-1977) e ministro do Superior Tribunal Militar (1977-1986).
 

Militar. Foi comandante do IV Exército (1981-1982)
 

Militar. Foi chefe do Gabinete Militar da Presidência da República (1961 e 1964-1967), ministro do Superior Tribunal Militar (1967-1969), presidente da Petrobrás (1969-1973) e presidente da República (1974-1979).
 

Ministro da Fazenda (1954-1955).

Foi ministro das Relações Exteriores (1992-1993), ministro da Fazenda (1993-1994) e presidente da República (1994-2003).
 

Chefe de Gabinete do Secretário-Geral de Relações Exteriores (1988-1990); assessor da Assessoria Diplomática da Secretaria-Geral da Presidência da República (1990-1992); assessor-chefe da Assessoria Especial da Secretaria-Geral da Presidência da República (1995-1999); chefe da Missão do Brasil junto a ONU (1999-2002); e embaixador do Brasil no Chile (2003- 2006).

Militar. Foi chefe do Gabinete Militar da Presidência da República (1978-1979)
 

Militar. Foi Ministro da Marinha (1985-1990)
 

Militar. Ministro da Guerra (1954-1960). Candidato à Presidência da República (1960).

Militar. Foi ministro da Marinha (1992-1994).
 

Militar. Interventor no Distrito Federal (1964) e ministro-chefe do Serviço Nacional de Informações (1985-1990)
 

Diplomata. Foi secretário-geral do Ministério de Relações Exteriores (1979-1984) e secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (1984-1994).
 

Militar. Comandante da III Zona Aérea (1970-1971).
 

 (1935 - ) Vice-presidente de Relações Externas do BIRD em Washington (1985 - 1987).  Cônsul-geral do Brasil em Milão (1991 - 1995) . Ministro da Indústria, do Comércio e do Turismo (1998). Embaixador de assuntos do Mercosul (2000). Embaixador do Brasil na Argentina (2002 - 2004).

 (1928 - )  Reitor da USP  (1986 - 1989). Secretário de Ciência e Tecnologia (1990-1991). Ministro da Educação (1991-1992). Ministro da Saúde (1992). Ministro interino do Meio Ambiente (1992).

Militar. Diretor de Aviação Militar (1935-1937).
 

Militar. Foi comandannte do I Distrito Naval (1974-1975) e ministro do Superior Tribunal Militar (1977-1978)

 (1905 – 2001). Governador da Bahia (1935-1937). Embaixador do Brasil em Washington (1964-1965). Ministro de Justiça (1965-1966). Ministro de Relações Exteriores (1966-1967).

Foi deputado federal por Minas Gerais (1935-1937; 1946-1950), governador do estado (1951-1955), presidente da República (1956-1961) e senador por Goiás (1961-1964).

(1921 - ) Ministro do Exército (1985 a 1990).

(1913 – 2009) Embaixador dos Estados Unidos no Brasil (1961 - 1966).

Foi ministro da Fazenda (1958-1959).
 

(1941 -  ) Embaixador em Portugual (1990-1992). Secretário-geral das Relações Exteriores (1992-1993). Embaixador do Brasil junto a organismos internacionais em Genebra (1993-1994). Ministro das Relações Exteriores (1995-2001).

Diplomata. Embaixador do Brasil nos Estados Unidos (1986 – 1991). Ministro da Economia, Fazenda e Planejamento (1991 – 1992).

(1931 - ) Ministro da Marinha (1990 - 1992). Secretário de Assuntos Estratégicos (1992 – 1994).

Mário Gibson Barbosa

(1918 – 2007) Ministro de Relações Exteriores (1969-1974). Embaixador do Brasil no Paraguai (1966-1967), Estados Unidos (1969), Itália (1977-1982) e Inglaterra (1982-1986).

Militar. Foi ministro da Marinha (1995-1998).
 

Deputado constituinte (1987-1988). Deputado Federal pelo Rio Grande do Sul (1987-1995). Ministro da Justiça (1995-1997).  Ministro do Supremo Tribunal Federal (1997-2006). Ministro da Defesa (2007 - 2011).

Comandante do Centro de Estudos de Pessoal do Exército (1968-69); chefe da Assessoria Especial de Relações Públicas da Presidência da República; subchefe de gabinete do ministro do Exército (1974-78).

Odair Dias Gonçalves

Presidente da Comissão Nacional de Energia Nuclear - CNEN (2006 - 2011).

Foi ministro das Relações Exteriores (1985-1986).
 

(1918 – 2011) Ministro das Relações Exteriores (1979 - 1985). Embaixador do Brasil na França (1978 - 1979) e na Itália (1985-1987).

Diplomata. Embaixador do Brasil nos EUA (1961-1964) e na Inglaterra (1974-1982). Ministro do Planejamento (1964-1967). Senador pelo Mato Grosso (1983-1991) e deputado federal pelo Rio de Janeiro (1991-1999).

Filho do presidente da República Emilio Garrastazu Médici.

(1940 - ). Chefe do Departamento de Cooperação Científica, Técnica e Tecnológica do Ministério de Relações Exteriores (1984). Chefe do Departamento Econômico do Itamaraty (1984 – 1988). Embaixador do Brasil na União Soviética, e junto à Rússia e à Ucrânia após o desmembramento do bloco (1990 – 1994). Secretário-geral das Relações Exteriores (1995 – 1999). Embaixador na Argentina (1999 – 2001).  Diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (2001 – 2005).

Militar. Foi ministro da Aeronáutica (1990-1992).
 

Deputado Federal por Minas Gerais (1951–1953; 1954–1955 e 1963-1979). Ministro da Justiça (1953 -1954). Primeiro-ministro (1961-1962). Senador por Minas Gerais (1979-1983) e governador do estado (1983-1984). Presidente da República eleito em 1985.

Diplomata. Foi ministro da Justiça (1941-1942), embaixador do Brasil na URSS (1962-1964), ministro das Relações Exteriores (1964-1965) e embaixador nos Estados Unidos (1966-1968).
 

Militar. Foi ministro do Exército (1992-1998).
 

 
Copyright © 2017 CPDOC

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede